Indicações – Direito, Ciência e Poesia

Alô, estudantes do direito que acompanham o blog!

Se quiserem má poesia e má ciência, continuem lendo os votos assinados por Ayres Brito, e os textos das “grifes” LFG e Barroso. Parafraseando Clemenceau, a ciência jurídica de LFG/Barroso está para a ciência, assim como a poesia jurídica de Ayres Britto está para a poesia.

Agora, se quiserem conhecer boa teoria jurídica e boa poesia pura, ambas escritas com talento e efetivamente por quem as assina, recomendo:  

MENDES, Conrado Hübner. Direitos Fundamentais, Separação de Poderes e Deliberação. São Paulo: Saraiva, 2011.

OLIVEIRA, Lívio. Dança em Seda Nua. Natal: Offset, 2009.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s