Cosmos e taxis (3): características distintivas das ordens espontâneas e seus exemplos na natureza

Aprofundando o estudo dos dois tipos de ordem explicados anteriormente, Hayek passa a tratar de dois aspectos: as propriedades distintivas entre as duas ordens e a ilustração delas com alguns exemplos encontrados na natureza.

Em razão de possuirmos a tendência inata de identificar a ordem como sendo a ordem feita (taxis), nosso olhar inevitavelmente busca aquelas características que geralmente são encontradas neste tipo de arranjo. Podemos dizer sinteticamente que as ordens criadas possuem as seguintes características: (i) são relativamente simples, pois seu grau de complexidade é diretamente proporcional à capacidade que a mente criadora possui em apreender e coordenar os elementos constitutivos; (ii) são geralmente concretas, no sentido se ser possível percebe-la intuitivamente pelos sentidos e (iii) servem, ou serviram, invariavelmente, a um propósito estabelecido pelo seu criador.

Nenhuma dessas características está obrigatoriamente presente em uma ordem espontânea (cosmos), pois não tendo sido criada não fica limitada nem ao propósito nem à complexidade abarcável pela mente criadora, sendo possível, portanto, que ela seja baseada puramente em relações abstratas. Não é necessário, entretanto, que ela seja complexa, pois tal fator é determinado pela quantidade de variáveis, que sendo poucas podem resultar numa ordem espontânea simples. Contudo, elas podem atingir qualquer grau de complexidade, pois dispensam uma mente que controle tudo.

A relação essencial de propósito existente nas ordens criadas não se repete nas ordens espontâneas porque estas não foram criadas por agente externo e, portanto, não há qualquer objetivo ou valor finalístico que se imponha no seu desenvolvimento. Os indivíduos tendem a ações que preservem a ordem na medida em que ela fornece os elementos necessários para preservação individual. Neste sentido, apesar de não existir um propósito na ordem espontânea, sua existência por si só tende a ser benéfica para os indivíduos que nela estão inseridos.

Para tentar ilustrar o que seria uma ordem espontânea, Hayek indica dois exemplos da natureza e um exemplo retirado de um experimento comum nas ciências naturais. Segundo ele, são casos de ordens naturais espontâneas os cristais e os compostos orgânicos. O caráter geral deles é determinado pela regularidade da conduta dos elementos, mas não sua manifestação específica, pois a maneira particular pela qual a ordem geral se manifestará dependerá, além das regras que regem as ações de seus elementos, de sua posição inicial e das condições do ambiente imediato. Mais claramente: a ordem será sempre uma adaptação a um grande número de fatos particulares que ninguém conhecerá completamente.

Limalha de ferro em um campo magnético

O exemplo mais claro dessa situação é um experimento comum nas escolas no qual se coloca uma folha de papel entre um imã e certa quantidade de limalha de ferro. Podemos prever qual o formato geral que terão as partículas de ferro em razão da ação do campo magnético do imã, mas jamais saberemos como essa ordem se manifestará concretamente porque há inúmeros elementos responsáveis pela acomodação: posição, direção, aspereza de cada partícula, as irregularidades do papel etc. As forças do imã, sua interação com a limalha e com o ambiente produzirão sempre um caso único de configuração.

Se tal experimento, com alguns poucos elementos e poucas variáveis (papelo, imã e limalha + ambiente), pode resultar em uma quantidade infinita de padrões e configurações, a ampliação dos elementos e das variáveis, como na sociedade humana, por exemplo, aumentará em muito a complexidade da ordem resultante, o que torna impossível qualquer pretensão humana em abarcá-la por completo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s