Cosmos e taxis (6): ordem espontânea, indivíduos e organizações

Hayek defende que em qualquer grupo de homens suficientemente numeroso haverá colaboração tanto por meio das ordens espontâneas quanto por meio de organizações [intencionais]. Ele admite que a organização é o método mais poderoso e eficaz para muitas tarefas limitadas, dada a possibilidade de maior controle sobre o resultado da ordem. Contudo, para aquelas ordens …

Anúncios

Cosmos e taxis (5): ordens espontâneas decorrem da obediência de seus elementos a certas normas de conduta

Conforme vimos nos posts anteriores, a formação das ordens espontâneas se deve ao fato de seus elementos seguirem certas regras gerais em seu ambiente imediato. Segundo Hayek, o conceito de regras (normas) requer mais aprofundamento por causa de dois fatores: (i) primeiro, a palavra norma tende a sugerir algumas idéias equivocadas e (ii) segundo, as …

Cosmos e taxis (4): poder de controle das ordens espontâneas

Hayek diz que uma vez que a ordem espontânea resulta da adaptação de elementos individuais a circunstâncias que afetam somente parte deles, e que em sua totalidade não precisam ser conhecidas por ninguém, pois é possível que a ordem se estenda para circunstâncias que nenhuma mente pode compreender por completo. Conseqüentemente, esse conceito tem mais …

Para Britto, é possível que haja cotas raciais em empresas

Deu no Consultor Jurídico de hoje: Após o Supremo Tribunal Federal considerar constitucionais as cotas raciais para a educação, o ministro Carlos Ayres Britto, presidente da corte, disse que as políticas afirmativas podem atingir também postos de trabalho. “Havendo incentivos fiscais, é possível”, disse ele nesta terça-feira (1/5). Evitando generalizações, Britto afirma que tais casos …